29 de jun de 2010

Você, tão menina

Você

Tão menina

Malina, tanto desafina o meu coração

Beleza felina

Maquina tanta coisa fina pra minha paixão


Tão bem

Quanto voar

É me por à sua frente para te admirar

Teu ar

Me oxigenar

Parar, te ter na mente, comigo levar


Rosto, rastro, pasto exposto

Um trovoar de trovador

Posto, casto, parto, porto

Marina lá, o cais do amor


Fernando Lago Santos – Junho de 2010



Talvez seja um esboço para algo maior... Há uma pretensão de musicá-la. Pretensão assaz pretenciosa...


7 comentários:

  1. Engraçado que qdo eu li, voei longe e imaginei Caetano Veloso cantando essa poesia...

    Achei linda!

    Ah, obrigada pelos seus comentários, que são tão bons, que renderiam posts...

    beijos escritor querido!

    ResponderExcluir
  2. Que lindo *--* Seria ótimo ouvi-la em musica. Um violão, um bongo e uma gaita *----* Imagino até a melodia. Muito liindo ! Parabéens :D

    ResponderExcluir
  3. Thiara,
    obrigado, muita gentileza sua, isso sim! Grande abraço!

    Nanda,
    Caetano? Meu Deus! rsrs Obrigado, querida! Algumas músicas de Caetano que ando ouvindo tiveram sua contribuição também na minha maneira de escrever. Caetano, Gil, Chico, Jobim... tantos! Vou misturando e vendo no que dá...

    Samara,
    estou arrumando coragem pra gravar pelo menos esse trechinho aí. já tenho a melodia, a voz é pouca, mas dá pra balbuciar as letras... e tenho um violão. Só falta mesmo coragem.

    Casa de Mariah
    eu mesmo já sou um esboço... Que se re-esboça a cada dia.

    Beijos, lindas!!

    ResponderExcluir
  4. alguns esboços não ficam tão bons quando acabados!

    ResponderExcluir
  5. Pior é que é verdade, Mariah...
    Beijos

    ResponderExcluir

Pode se jogar, mas não esqueça a sua bóia, viu?