18 de mar de 2009

Léo Mantovani e Banda Excelsis em Mucuri



Fomos convidados pelo cantor católico de Itabatã Léo Mantovani, irmão de caminhada e companheiro nessa jornada de evangelização através da música, para acompanhá-lo em um show na cidade de Mucuri-BA, no dia 14 de Março. Léo lançou o seu primeiro álbum em agosto do ano passado, e ficou entre os quinze mais vendidos de 2008 no ranking da CdCristão Mega Store, que inclui também DVD's e livros. O album No Teu Altar - Canções para Celebração Eucarística é uma obra realmente muito bem feita e não é preciso muito esforço para explicar a razão de seu sucesso. Basta ouví-lo.


O show realizou-se na festa de São José, padroeiro de Mucuri, e nós da Banda Excelsis tivemos a honra de fazer a abertura, adiantando algumas das músicas que fazem parte do nosso novo repertório. Contamos também com a participação especial de Luis Roberto Baukat, guitarrista da Banda Hipermetropia, de Itabatan (ou Itabatã) que também já acompanha Léo em seus shows.


Apesar do cansaço, das dificuldades enfrentadas, das viagens de lá pra cá para ensaios e de cá pra lá para o show, tudo correu muito bem e eu, particularmente, fiquei muito feliz de ter feito parte desta festa em honra e glória ao nosso Deus criador. E desde já afianço que todos os outros membros da banda ficaram muito felizes por este fim de semana maravilhoso, repleto de alegrias, partilhas, muita musicalidade e amizades advindas do Senhor Jesus.

Além de termos tocado com Léo no sábado, parte da Banda permaneceu em Mucuri no domingo para prestigiarmos o show de Kathyane, cantora católica dali mesmo de Mucuri, que também possui um álbum lançado recentemente, o CD Encontro. O show foi maravilhoso e valeu a pena ter ficado. Fomos muito bem acolhidos pelas pessoas da comunidade, o fim de semana foi maravilhoso e estamos de braços abertos para recebê-los aqui também na nossa cidade. E espero que tenhamos mais oportunidades de interagir com esses servos do Senhor, e que possamos levar a música de Deus ao coração desse povo sedento de Amor. 
                                               

13 de mar de 2009

Laconia

Eu nada trago além de mim mesmo. E aquele medo ilusório da ilusão.
              (Fernando Lago - 12 de Março de 2009)

6 de mar de 2009

Lostmente perdido

(...) De repente, surge à minha frente um sujeito muito branco, com cara de gringo, que sorriu simpaticamente ao ver-me aproximar. Estacionei a bicicleta perto dele e, sem apear, perguntei-lhe:

- Por favor, o senhor pode me dizer onde estamos?

- What? - disse o sujeito

- Que bairro é esse?

- I'm sorry! I cannot understand you...

- Ah... - fiz conclusivamente, sacando que o homem com cara de gringo era gringo mesmo. E pior; não falava português. Boa bisca!

- Where we are? - Embromei no meu parco inglês - I'd like to go at Vila Caraípe. 
(...)

- We're in USA - disse o cara com o mesmo ar sorridente de gringo.

- Coméqueé, rápá?

- Excuse-me? - fez o américa sem entender.

- Excuse-me?

- Excuse you what?

- Excuse-me, I cannot understand, you said we are..? - Esclareci.

- In USA. Just here! - Fez ele abrindo os braços...

- Vc tá pirado! Yo're crazy! I'm lost, I was looking for Vila Caraípe, I'm in Teixeira, Bahia...

- What the f... You are crazy! I was walking above Manhatan, crossing an avenue. I was looking for my friend, I'm also lost. But here is United States of America I'm sure!

- God Save the Queen! - falei ironicamente!

- The britanish say this, not us... Don't be ridiculous!
(...)
A discussão prometia. Nenhuma das duas partes cedia. Um homem de chapéu grande ia passando pela rua, assoviando tranquilamente. Eu e o gringo tivemos a mesma idéia: abordar o transeúnte a fim de resolver de uma vez por todas aquela peleja.
O passante chegou se assustar ao ver-nos afoitos, nos aproximando dele.

- Estamos no Brasil? - indaguei segurando o braço direito do homem.

- Are we in Usa? - disse o gringo segurando o braço esquerdo e obrigando o cara a olhar pra ele.

- No señor - disse calmamente o passante - nos otros estamos en Mexico!

Fernando Lago Santos - 2005