26 de nov de 2008

CONFUSO POEMA COMPOSTO COMO UMA ÉGUA IBÉRICA (OU COMO O ANDAR DOS ÉBRIOS) ou

CONFUSO POEMA COMPOSTO COMO UMA ÉGUA IBÉRICA (OU COMO O ANDAR DOS ÉBRIOS) ou

CANTO LÍRICO DE BOA NOITE

Boa noite, eu te digo.
E me dizes: Boa noite

Caminho pelas ruas
imaginando
O que me dirias
Se me considerasses
Mais que um mero aprendiz
E te vejo rindo
Familiarmente
E tocando-me a mão
E tocando-me o rosto
E tocando-me os lábios
(com teus lábios)

Ai!
Que desespero
Amar a um diferente
Que me é indiferente
Que desespero é querer
um amor que não me compete
E que me é competido
Por alguém
Que vale muito mais que eu.

Boa noite, eu te digo.
E tu não me dizes nada
Nem ouviste-me sequer...

 

Fernando Lago Santos

23 de Dezembro de 2006

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Pode se jogar, mas não esqueça a sua bóia, viu?