25 de nov de 2008

Resumo do artigo publicado nos anais do II Encontro de Educação, Marxismo e Emancipação Humana - Território de Irecê


Os dilemas da interdisciplinaridade e os desafios do Trabalho Interdisciplinar no Curso de Pedagogia: reflexões iniciais[1].

                                                                                 Fernando Lago Santos[2]

                                                                                                nandescritor@hotmail.com

                                                      RESUMO

O estudo teve como objetivo refletir as práticas interdisciplinares que vêm sendo vivenciadas no Curso de Pedagogia, especialmente nos dois primeiros semestres. Problematiza as contradições da sociedade capitalista e as exigências curriculares demandando práticas interdisciplinares. Questiona até que ponto essas práticas interdisciplinares buscam a superação da fragmentação do conhecimento na sua essência  ou apenas atendem às demandas de formação do trabalhador flexível necessário ao novo modelo de produção capitalista. A teoria do conhecimento norteadora do trabalho foi o materialismo histórico-dialético, adotando como referências teóricas básicas para o estudo da interdisciplinaridade os autores BIANCHETTI; JANTSCH (2003) e BRINHOSA (2003). O estudo foi de cunho teórico- prático, o qual se analisou as práticas vivenciadas iluminados pelos referenciais teóricos acima citados.   Os resultados indicam que as práticas até então vivenciadas se aproximam de uma concepção idealista, visto que, o que se tem na verdade é buscado a solução para a fragmentação do conhecimento por meio da abordagem que não  tem avançado  para  além do conceito como  metodologia, e ainda tem se rendido à salvaguarda nos moldes capitalistas. Desse modo, conclui-se que a interdisciplinaridade numa perspectiva critítico-emancipatória, só é possível pelo materialismo histórico-dialético, pois esta teoria possibilita a necessidade de uma análise interdisciplinar para além dos conteúdos e metodologia escolares, sobretudo, para além  da  organização escolar, ou seja, para  toda  a sociedade.

 

Palavras chave: Interdisciplinaridade, práxis pedagógica, pedagogia, currículo.



[1]Trabalho realizado no componente curricular Trabalho Interdisciplinar do Eixo III sob a orientação da professora Maria Nalva Rodrigues de Araújo.

[2] Graduando do III semestre em  Pedagogia do Departamento de Educação Campus X - DEDC- X    da Universidade do Estado da Bahia-UNEB.

Trecho Inicial do texto 

(Corrigido pela Profª Drª Maria Nalva Rodrigues de Araújo e Profª Msc. Luzeni Carvalho - Uneb - campus X.)

Este trabalho é o resultado dos debates, interrogações, problematizações realizados no componente curricular Trabalho Interdisciplinar do Eixo III do Curso de Pedagogia no Departamento de Educação/Campus X da UNEB, localizado em Teixeira de Freitas. O mesmo teve como objetivo refletir os desafios de um trabalho interdisciplinar no contexto da sociedade capitalista, sociedade essa, de contradições permanentes. 

 A discussão do complexo interdisciplinar é uma constante no âmbito educacional, sobretudo nos cursos de formação para professores. A abordagem da interdisciplinaridade tem sido uma exigência dos cursos acadêmicos, nas escolas de ensino fundamental e médio como uma proposta supostamente redentora para a educação, que se encontra problemática devido à fragmentação dos conteúdos, estes separados em matérias ou disciplinas. Objetiva-se com o presente texto refletir e relacionar as concepções teóricas, a partir de dois artigos concernentes ao tema, com a experiência, por nós vivida através da disciplina Trabalho Interdisciplinar do Eixo I e II (cursadas no primeiro e segundo semestre respectivamente), componente curricular do curso de Pedagogia que busca inter-relacionar os assuntos acadêmicos do semestre em curso entre si.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Pode se jogar, mas não esqueça a sua bóia, viu?