25 de dez de 2008

É Natal!!!!!!!!!!!!!!!!


Galera, desejo a todos os meus clientes e amigos... Nananananão! Isso é mensagem de empresa... E, afinal, eu não tenho clientes! Já chega dessa mania burguesa de transformar tudo em mercadoria!

Desejo a todos os meus amigos... Bom, mas nem todo mundo que me lê é meu amigo, né? O cara pode ter ido procurar um outro Fernando Lago qualquer por aí e me achou e tá perdendo tempo lendo o post, por não ter nada melhor pra fazer... Acredite, há outros Fernando Lago neste mundo! Eu mesmo já digitei meu nome no site de buscas e... Aliás, será que alguém mais já fez isso? Digitar seu próprio nome na busca? Idiotice minha, né? Enfim...

Desejo a todos os meus leitores... É, esse seria o melhor tratamento, mas sôa com uma antipatia do caramba! Parece até que sou escritor famoso e que há mais de meia dúzia de gente que lê esse blog... Sôa meio: "Eu sou o escritor! Hasta la vista baby!" Não, minha meia dúzia de amigos... Sim, meia dúzia, minha gente! Olhem que estou sendo ainda mais pretencioso que Brás cubas, que previu "Cinquenta ou dez... Dez? Talvez cinco!" leitores para as suas Memórias Póstumas... Eu ainda digo meia dúzia, expressão mais elegante pra minha linguística...

Desejo a todo e qualquer ser humano dotado do dom da leitura e que aprendeu a usá-lo; e que, munido deste magnífico dom, dignou-se à indigna atividade de leitura destas espatafúrdias linhas (que só são certas por estar em um computador, e mesmo assim, sabe lá!), desejo, meus camaradas (camarada também não é bom, mas perdoa-se essa) um Feliz Natal!!!

É verdade, é natal... Só eu mesmo pra estar acordado a essa hora, escrevendo galhofas neste treco (mistura de televisão com máquina de datilografar) que há alguns anos eu mal sabia que existia... Já se foram dormir, apagou-se a ceia, esvaziou-se a casa e aqui estou eu...

Gente, não repare nas besteiras não... É madrugada! É Natal! E ainda por cima, ando meio engraçadinho ultimamente... Somando-se esses fatos, acho que mereço vosso perdão... É isso, é a hora neutra da madrugada... Mas Bebu não está aqui comigo (graças a Deus!). Isso é lá exclusividade do Rubem Braga, que anda se encontrando com esse cafre nas horas neutras da madrugada... Minha hora neutra é silenciosa... Só se ouve, lá de vez em quando, o barulho de um ou outro carro passar no asfalto, aqui na frente... Coisas urbanas...

Também não apareceu por aqui o Papai Noel, nem o fantasma do natal passado... Ouvi um ruído suspeito, parecido com o de uma rena, mas tenho pra mim que era alguém roncando... Vi também algo parecido com um fantasma, mas era a vizinha iluminada de tanta purpurina na roupa vermelha. Se tem o rosto bonito eu não sei, nunca vi seu rosto... Tem sempre um pouquinho de maquiagem tampando...

Quanta Besteira num só lugar! Reparem não... É a madrugada... Tenho sido constantemente louco, impassivelmente contraditório nesse horário... Mas, afinal, "a essa hora da madrugada, um homem tem o direito de ser contraditório, não é?"

Feliz Natal, galera! E, se eu não postar mais nada aqui até lá, Feliz ano novo!!!!

Tenho dito!

Fernando Lago Santos, Teixeira de Freitas, 25 de Dezembro de 2008


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Pode se jogar, mas não esqueça a sua bóia, viu?