12 de fev de 2010

Pequeno texto escrito durante uma palestra não tão interessante...



****

Acordou no meio da noite e resolveu dar uma volta lá fora, no calçadão da praça central. Era época de movimento na orla e não queria ficar no meio da folia dos turistas àquela noite. Calara-se o som dos trios elétricos. A gritaria dos gringos e sudestinos já cessara havia muito, apesar da hora ainda não estar assim tão avançada. Abriu a porta lentamente, a baforada da maresia veio em cheio de encontro ao seu rosto. Sempre gostara daquilo tudo. Ter uma paisagem tão maravilhosa ao seu dispor. Em menino achava que tudo aquilo era dele e imaginava que, se quisesse, poderia expulsar com uma palavra toda aquela baderna da beira do mar. Mas sempre fora um menino bonzinho.
Fernando Lago – Janeiro de 2010

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Pode se jogar, mas não esqueça a sua bóia, viu?