3 de mai de 2010

Avenidas do meu pensar


Gosto tanto de te ter

Caminhando pelas avenidas do meu pensar

Um caminhar assim meio filosófico

Meio presepeiro

Subvertendo às lógicas desordens dos meus olhos

E me fazendo, sem te ver, te contemplar


Sua bela loucura,

Sua louca beleza

Me parecem coisas indissociáveis

Quem sabe?

Quem te fez assim, assim tinha uma intenção

De conquistar os corações inconquistáveis?

De bagunçar os intelectos com a razão?


Sei não

É matéria a se pesquisar

E, quem quiser, que vá

Eu prefiro ficar por aqui

Contemplando o seu olhar, sem te olhar

Vendo o seu corpo, seu balanço, a surgir

Caminhando serenamente

Pelas serenas avenidas do meu pensar...


Fernando Lago Santos – 03 de Maio de 2010

5 comentários:

  1. AAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAH que liiiiiiiiiindo , chorei ? magina ! kkk '

    ResponderExcluir
  2. Linda é você, Ludi! Uma lindeza louca e uma loucura linda. Contagiante loucura!

    ResponderExcluir
  3. Tô atrasada, né? Mas o que vale é a intenção... E a minha é dizer que você é um Don Juan Romeu, Sr. Fernando!

    Lindo, lindíssimo texto!

    Beijo, Mariazinha - Julieta - Flávia.

    ResponderExcluir

Pode se jogar, mas não esqueça a sua bóia, viu?