19 de jun de 2010

Breves Palavras sobre Saramago















"O mundo é tão bonito, e eu tenho tanta pena de morrer...”




Foi incrivelmente a primeira mensagem que vi na minha caixa de entrada do e-mail, pela manhã. O título era bem claro, o conteúdo mais ainda. Mas era, ainda assim, inacreditável. Morreu como? Como morreu?

José Saramago, único escritor da língua portuguesa a ganhar o Nobel de Literatura! Com prêmio ou sem prêmio Saramago era um grande escritor! Um grande lutador! Um grande homem... Entretanto, ninguém merecia aquele prêmio mais que ele. Há alguns dias atrás uma promoção do Digestivo Cultural perguntava quem merecia ganhar o Nobel este ano... Confesso que não achei resposta. Quem seria tão genial quanto Saramago? Quanto o Márquez? Não sei...

Engraçado como quando a gente descobre algo ou alguém e de repente começa a ouvir falar dele(a) em toda a parte. Com Saramago foi assim. Na verdade não foi bem uma descoberta. Já havia muito que tinha notado a sua presença nos meus livros didáticos de literatura, mas fazia que não via. Birrento! Mas depois que comecei a lê-lo no Caderno de Saramago, li O homem duplicado e assisti Ensaio Sobre a Cegueira, passei a achá-lo genial. Daí vi que ele era muito mais que um escritor genial, era um homem genial, um grande crítico da sociedade e um amigo valiosíssimo dos movimentos sociais de luta. Descobri sua participação no livro Terra, de Sebastião Salgado – que traz várias fotos relacionadas à luta pela terra – e vi, espalhados por aí, muitos escritos que demonstram a sua preocupação com a justiça social.

Um grande homem sim senhor! Expressão clichê pra definir pessoas célebres, mas por que diacho tenho eu que fugir de clichês? É o que posso oferecer agora, já que atravessar o oceano e levar-lhe flores seria muito custoso e talvez nem chegasse a tempo... Restam-me os clichês.

Fernando Lago Santos – 18 de Junho de 2010

3 comentários:

  1. É tão triste, e mais um grande escritor brasileiro se foi... Ensaios sobre a cegueira é de certeza o melhor livro que li esse ano.

    ResponderExcluir
  2. Nossa Nando! vc como sempre...inspirado! admiro demias seu talento de escrever! Lamentei muito a morte de saramago. Tenho ele como um modelo a seguir, em seus escritos busca a justiça e o mais impressionante é como se posiciona diante de cada situação apresentada em suas obras- apresenta os dois lados da moeda! foi realmente um grande homem! Alguns capítulos da minha vida dedico a ele, fiz muitas leituras e suas obrar sao tema da minha monografia. AmoOo!

    ResponderExcluir
  3. Na verdade, Samara, Saramago era português. Mas é uma grande perda pra nós brasileiros também. Primeiro por ser um grande autor da nossa Língua Portuguesa, somos irmãos de idioma. Segundo pela grande amizade que ele tinha com os movimentos sociais e com a literatura brasileira. Sua sensibilidade literária, no entanto, é universal. Saramago partir, é uma grande para a Lietratura Universal...

    Moana,
    como já ficou bem claro, eu admiro muito o Saramago e ainda espero ter tempo pra conhecer todo o legado que ele deixou. Boa sorte na monogragia! Obrigado por comentar.

    ResponderExcluir

Pode se jogar, mas não esqueça a sua bóia, viu?