20 de jul de 2011

Labirinto



Quero morar em teus domínios
Não saber como sair
Me perder em teus labirintos
Nem pensar aonde ir

Hoje ando solto
Pelo labirinto da terra
Procurando não sei o que
Numa busca que não se encerra

E tu
Por onde andas
Que não estás do meu lado?
Por que caminhos embelezaste o mundo
Enquanto eu, solitário,
Caminhava, desenfreado

Ah
Que vida insossa
Que lânguida lambida do destino
No amargo ser que eu sou

Oh
Menina moça
Tu sabes que eu não sou menino
Mas rejuvenesço ao teu lado
Renovado por teu amor

Que amor?
Sei não
Seria mera paixão?
Que paixão?
Não sei
A ilusão é minha lei


Belo Horizonte, MG. 17 de Julho de 2011

3 comentários:

  1. Eita meu poeta preferidooo! Sempre com suas palavras mágicas aos quais me fazem navegar na imaginação... Perfeitas palavras desse texto ;)

    Bjinho da garota mais tímida do mundo que só sabe escrever em vez de falar rs!

    ResponderExcluir
  2. Talvez seja a própria ilusão essa companheira que não está comigo - ainda que eu não a deixe.

    ResponderExcluir
  3. Ilusão é lei no Código dos que amam.

    ResponderExcluir

Pode se jogar, mas não esqueça a sua bóia, viu?