30 de jun de 2011

Way

Imagem: Blog "Ninguém Ficou Sabendo" (via google images)


Me perdi nas tuas curvas
Teu beijo de uva
Vinho
Venho sambando na rua
Entrando na sua
Dançando na chuva

Me perdi na sua boca
Por coisa pouca
Linho
Alinho minha roupa listrada
E subo a escada
Numa marcha louca

Foi na rua principal que tu sorriu pra mim
E todo mundo me olhou com inveja
E seu olhar
E seu sorrir
Me transportaram enfim
Ao mar onde o meu rio despeja

Junho de 2011

2 comentários:

  1. Belas as tuas breves palavras meu caro amigo poeta

    ResponderExcluir
  2. "Me perdi nas tuas curvas", o corpo dela não tinha mapa geográfico como na imagem? Curvas são perigosas na estrada para carros, quem dirá no corpo de outrem.

    ResponderExcluir

Pode se jogar, mas não esqueça a sua bóia, viu?