22 de fev de 2012

Ser um...




Na estrada da morte
Que a tua sorte me guia
Afia tua faca na minha mão


Tua imagem seduz
Com essa luz que alumia
Me leva pra longe
Da solidão

Cabelo reflete
O clarão que me ilumina
Menina eu quero o teu querer

Não sei se já sabe que eu não sei se já sabe
Acabe com isso e vamos ser

Um...

Preciso saber
Se é sério (esse) nosso caso
Acaso só eu que te quero bem?

Do bem que te quero há um só bem que me queres?
Preferes silêncio e eu também

Geleiras polares que o calor não derrete
Repete a história que se passou
Sabemos e cremos que o que cremos sabemos
Morremos da morte
Que nos tornou

Um...

Fernando Lago - 1 de Novembro de 2011


2 comentários:

  1. Feeeer, que voz tão boa de se ouvir *--* Adorei tudo, vc cantando, tocando e o texto. (L

    ResponderExcluir
  2. Gostei para caramba brother. Espero ouvir mais. Abraços

    ResponderExcluir

Pode se jogar, mas não esqueça a sua bóia, viu?