19 de dez de 2008

♪♪ Se meu violão não mente ♪♪


Se o meu violão não mente você vai estar aqui

Seu olhar tão envolvente a me iluminar

Se o meu violão não mente eu vou escutar

A melodia de tua voz

Falando muito sobre nós

Cantando os contra e os prós

Deste santo almejar

 

Mas meu violão nem sempre é tão sincero

Só espero que agora esteja sendo

Ele sabe, meu amor, que estou sofrendo

Sua ausência, essa demência, de amar-te tão distante

 

Mas meu violão sabe muito bem que eu quero

E me esmero sempre sempre prometendo

Que, se você não vem, me empreendo

Em essência nesta crença de buscar-te neste instante

 

Se o meu violão não mente

Quando aos meus dedos sente

Deslizar tuas finas cordas

 

A extrair solos loquazes

Sabe lá se são verazes

Sabe lá se me concordas

 

Ah, meu violão!

É um sujeito muito estranho!

 

Fernando Lago Santos – Dezembro de 2008

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Pode se jogar, mas não esqueça a sua bóia, viu?