27 de fev de 2009

Confissão (Fernando Lago)

Confesso que tenho um defeito
Sou homem direito
E tenho direito
De me apaixonar

Confesso chorar de mazela
E estar com ela
Me faz gostar dela
Sem me controlar

Confesso que tenho segredo
Que não tenho medo
Mas me arremedo
Pra não revelar

Confesso que tenho temores
Tenho dissabores
Dos doces sabores
Do amor de te amar

Confesso que amar é difícil
Requer sacrifício
Mas é meu ofício
Quero me aplicar
E me complicar
Quero me entregar
Me comprometer
Me arremeter
Pra nunca falhar
No meu compromisso
De amar você

Confesso que tenho a vida
Muito dividida
Há pouco vivida
Pro mal ou pro bem

Confesso manter desalinho
Estou no caminho
Por isso caminho
Sem ter um vintém

Confesso não saber por onde
Minh’alma se esconde
Eu entrei num bonde
Que não tem ninguém

Confesso ficar abismado
Muito abilolado
E estar ao seu lado
É o meu maior bem

(Fernando Lago)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Pode se jogar, mas não esqueça a sua bóia, viu?